sexta-feira, 14 de agosto de 2015

ROSA PÚRPURA

  
O que farei com a rosa púrpura que você me deu, perdeu o viço, secou e depois morreu?

Jogar fora?

Não!

Seria  uma grande desfeita e sinal de desprezo,
uma covardia,  e a ela quero eternizar.

O que farei com a rosa púrpura que você me deu, perdeu o viço, secou e depois morreu?

Já sei !!

Guardá-la-ei  dentro do  meu livro preferido assim, sempre que relê-lo,  relembrarei e exaltarei aquele dia que linda e esfuziante  ela chegou às minhas mãos e encheu de alegria o meu dia.

Também já tenho um plano  para o caso de vir as traças  a faça desaparecer  os restos  da  rosa púrpura que você me deu, perdeu o viço,  secou e depois morreu:
Guardá-la-ei no coração

Assim, ela, a rosa púrpura que você me deu, perdeu o viço, secou e depois morreu, com toda sua essência, será para sempre eternizada .


Nenhum comentário: