domingo, 15 de abril de 2018

Um Eu qualquer




Eu {vi} sozinho um  Eu vindo na direção de um outro  EU que parecia perdido. Acabei indo ao encontro do Eu vindo e juntos socorremos o Eu, que realmente estava perdido.

Vimos da janela o flagelo de outros  eus  andantes. Uns cantantes,  outros soltando gritos silenciosos clamando pelos Nós,  moucos.

Nós tantos,  enquanto mantos, nos  espantamos
quando percebemos  que encantamos  menos quando esperamos  pelo mais do todo.

terça-feira, 10 de abril de 2018

SANGUE





Sangue preto, sangue criolo,
Sangue mestiço, 
sangue louro,
sangue azul.

Não tem nada disso!

O sangue é carmim ! 

O que derrama de ti, é da   mesma cor daquele  que derrama de mim.

O beijo do beija flor



Beijam-se delicadamente a flor, e o beija flor! 
Essências são compartilhadas.

O beija flor garbosamente  dança diante  da flor antes de tocá-la,  como quem quisesse impressioná-la.

A troca de beijos  dura pouco. 
O beija flor parte.  
Antes porém, entoa uma canção e voa pra longe, talvez na direção de um outro jardim que queira ajudar florir.

Quando as estrelas dançam



Quando a noite começa a cantar as estrelas põe-se a bailar e  os
seus corpos {celestes} a brilhar.

Cá do chão, alguns poucos pares  d´olhos a admirar e,  a pensar na escolha de qual delas chamar para dançar tendo a lua como salão,  e o universo inteiro a  testemunhar

SABOR


Saboroso é o amor.
Saborosos são os amores deitados na curva do tempo. Nunca dormem,
 mesmo ninados pelas canções de saudade.

Saboroso é o amor presente, triste {o amor} ausente.
Eros, ágape, fileo...

Não importa!

O importante  é amor sempre vivo na alma da gente.

quinta-feira, 29 de março de 2018

E DEUS CRIOU A TERRA




E Deus criou a Terra e,
a ela fez habitar.
Era um lugar lindo para o homem nela morar

Seria um paraíso, mas o homem desandou e,
desde então tenta destruir o que Ele,  Deus,  criou.

O ar, os rios, os mares , e o próprio homem,  num risco sem fim.
Triste imaginar que um dia tudo tenha um fim

O Profeta bem que tentou, mas o seus o rejeitaram.
Foi torturado,
Morto,
Crucificado.
Seu sangue jorrou,
a  Terra foi irrigada pelo seu amor e, talvez por isso,
a  esperança de um mundo melhor ainda não acabou.

E Deus criou a Terra e a ela fez habitar
Já foi um lugar lindo para a humanidade morar.

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

*O MAR E O VENTO*



*No mar o vento fala alto ! 

No mar o vento é mais eloquente.

É como um ente que quer puxar conversa com a gente.
O mar precisa do vento, o vento precisa do mar. Ambos se completam, se beijam.

Amam-se intensamente.

Amam-se sem preconceito. Não há gênero. 

O que há é o mar e o vento conjugados numa alma só.

Filhas do mar com o vento as ondas, ora grandes, ora pequenas se levantam e com força vêm e vão. Varrem a praia, deixam tudo limpo, às vezes até a alma da gente. Depois, elas, levadas carinhosamente pelo vento, voltam ao colo do mar para ganhar força e quem sabe, depois de um descanso voltar.