sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

MORRENDO POR ALGUMAS HORAS




 Deito-me.
Fecho os olhos.
Durmo.
Por algumas horas pele, sangue, ossos e músculos estarão inertes aguardando o retorno da alma, essa força extrema, imperscrutável, que nos ergue nos movimenta e nos conecta com o mundo físico, com o mundo visível.


Nenhum comentário: