sexta-feira, 16 de março de 2012

Crônica da Folha Perdida


Hoje, logo cedo, vi a folha de uma árvore cair solitariamente. Desgarrada das outras folhas irmãs foi arrastada rapidamente pelo vento para longe da velha árvore, e dos galhos que por algum tempo lhe deram sustentação, lhe alimentaram e lhe deram vida.

O fenômeno por algum motivo,verdadeiramente, me entristeceu. Mas depois veio a alegria: surgiu uma outra breve rajada de vento e a folha voou indo pousa calmamente aos pés de uma outra árvore e, ali ficou. 



Aí pude compreender que ela acabara de cumprir uma jornada e imediatamente começava outra.

Nenhum comentário: