sexta-feira, 6 de abril de 2012

Sexta santa: A alma que sangra

 
A alma sangra

Um sangue sem dor

Um sangue sem cor

Uma via se  abre  na carne

Escorre a última gota do sangue sem dor...

Do sangue sem cor.

Nenhum comentário: