quarta-feira, 26 de março de 2008

Liberdade!




Esgueirando-me pelas entranhas de um organismo vivo inicio minha jornada. 


Quem sou? Para onde vou? O que me aguarda?


Miséria, dor, sofrimento, alegria, riqueza, sucesso? Para onde vou?


Quero voltar! Mas não posso fugir do meu destino.


Sigo meu caminho. Breve verei a luz.
Será que serei amado ou odiado?


Quero voltar, mas não posso fugir do meu destino. Sigo adiante, breve verei a luz e darei meu primeiro grito de liberdade.

Nenhum comentário: