terça-feira, 25 de março de 2008

O Castigo dos Bons




O filosofo Platão disse certa vez que “O castigo dos bons que não fazem política é ser governados pelos maus”(...) A frase é mais do que antiga, no entanto soa mais do que atual.
Vê-se, portanto, que a luta para convencer os bons a fazer e participar da política não é tão nova e não tem sido (uma luta) fácil.
A omissão dos homens bons, em muitos aspectos, tem causado um mal, igual ou pior à sociedade do que os maus políticos. Essa omissão, disse uma vez o deputado federal Sebastião Madeira (PSDB) em uma de suas entrevistas, tem sido uma das grandes tragédias de Imperatriz.
O mal por si se destrói, essa é uma verdade. (O tempo revela essa verdade), mas esse tempo poderia ser abreviado se não fosse a omissão e a covardia dos bons. Não adianta ficar resmungando, jogando todos na mesma vala. Há, sim, homens bons na política, gente boa, boa gente.
E não se faz política, é fato, somente ocupando cargos eletivos. É possível exercer ação política transformadora em todos os campos de ocupação seja laboral ou não. Basta escolher. São muitas as opções. A missionária Dorothy Stang é um exemplo. Não exercia função pública, não se tem noticia de que integrava algum partido político, mas exercia, em Anapu (PA), uma ação política transformadora. Acabou sendo assassinada, é uma verdade, mas deixou seu legado.
Ressalte-se que não é necessário virar mártir para exercer atividade política transformadora. Acredita-se que o segredo é cada um fugir da sombra da omissão e fazer sua parte, dar sua parcela de contribuição para a construção de uma sociedade mais justa e mais fraterna. Jamais poderemos perder esse ideal, se estiver morno ou morto, que se reavive..
Se não temos mais essa chama da luta pelo bem comum é bom busca-la e dissemina-la para, dessa forma, reforçar o time dos bons e consequentemente ocupar o lugar dos maus. Só assim, um dia os maus deixarão de ter vez . Utopia? Pode até ser...E se for, pode me considerar um utópico pois acredito que o mundo pode ser um pouquinho melhor.Acredito que bons ainda possam tomar o lugar dos maus.

Nenhum comentário: